sábado, 31 de janeiro de 2009

Somos funcionários do Banco do Brasil

.

"As nossas diferenças fazem a diferença!"

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

jogos de amor




"Eu sei, jogos de amor são para se jogar
Ah, por favor, não vem me explicar
O que eu já sei, e o que eu não sei
O nosso jogo não tem regras nem juiz..."



trecho da música Me liga, dos Paralamas do Sucesso

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Se eu fosse você 2


"A melhor parte da vida de casado são as brigas. O resto é meramente regular".

Thornton Wilder

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

nada...





"Quando não riem de mim, não entendem, não se doem com minha dor, não congelam por mim, não existe aquele minuto em que sinto “olha lá, estão virando meus, vão virar, vão virar, opa, sim, são meus”. Vou murchando, murchando. Ratinho pequeno. Noz. Formiga. Meleca de nariz. Sumi. Nunca existi. Que dor. Que dor. Soco o teto pra voltar pro chão. Só ser plateia. Ser amiga de gente com seus egos e histórias próprias. E o pior de tudo: prestar a maior atenção neles e nem conseguir falar nada. Mudo a voz, meu jeito de sentar, não lembro de sequer um motivo pra ser amada ou desejada. Tenho a idade insuportável de novo. E as crianças no recreio não querem brincar com minha bola."



trecho do testo Os diferentes, de Tati Bernardi

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Alguém que me ame de verdade

.

"Não estarei destruindo meus inimigos quando os transformo em amigos?"

Abraham Lincoln

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

um pouco de medo!




"O medo faz parte da vida da gente. Algumas pessoas não sabem como enfrentá-lo, outras - acho que estou entre elas - aprendem a conviver com ele e o encaram não como uma coisa negativa, mas como um sentimento de autopreservação".



Ayrton Senna

domingo, 25 de janeiro de 2009

por que São Paulo?




"São Paulo ainda é a cidade brasileira de todos os sotaques. É o único lugar do Brasil onde você pode estar de manhã no Japão, à tarde em Nova York e à noite na Itália (Liberdade, Ibirapuera e Bixiga)."

Sylvio Haas



Nasci em uma cidade e antes que pudesse me familiarizar com o meu espaço no mundo meus pais me tiram de lá. Desde então, por motivos alheios a nossa vontade andamos por vários lugares, moramos em algumas cidades, fiz amigos, perdi outros, até que retornamos ao nosso ponto de partida. Por lá vivi pela primeira vez a sensação de pertencer a algum espaço, não pela ligação umbilical, mas pela estabilidade, pelo tempo ganho para conhecer as pessoas, ruas e caminhos, as vantagens e desvantagens de permanecer em naquele lugar.

No entanto, era tarde, já havia formado a minha personalidade e definido conceitos ferrenhos contra a estabilidade, aliás, mais que isso, possuia um dispositivo que disparava incessantemente toda vez que me encontrava insatisfeita ou em uma situação de mesmice e, neste momento, a única solução era mudar de lugar. Como se com a mudança de ambiente, os problemas permaneciam estáticos em sua origem, enquanto respirava novos ares. Pelo menos era assim que me portava até há mais ou menos um ano atrás, uma pessoa que evitava criar vínculos para poder fugir quando bem entendesse sem dor.

A vida, todavia, foi rapidamente mudando e descobri que aquele não era um método eficente. Dessa forma, canalizei toda a minha vontade de fugir sem direção para decisão de ir embora para outro lugar: a vida e o trabalho revelaram que o meu destino era rumo a estrada de São Paulo.

Hoje, vivo na cidade que é o principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América Latina, sendo o maior município do Brasil, das Américas e de todo o hemisfério Sul. O centro urbano brasileiro mais influente no cernário global, São Paulo é considerada a 14ª cidade mais globalizada do planeta, a 19ª mais rica e 4ª mais populosa do mundo, e quando se trata de consumo a cidade é 25ª "mais cara" do planeta .

Mundialmente conhecida, exerce significativa influência nacional e internacional, seja do ponto de vista cultural, econômico ou político. Conta com importantes monumentos e museus, como o Memorial da América Latina, o Museu do Ipiranga, a Pinacoteca, o Museu da Língua Portuguesa, o MASP, a Catedral da Sé, o Parque Ibirapuera, o Parque da Indepedência, a avenida Paulista, e eventos de grande repercussão, como a Bienal Internacional da Arte, o Grande Prêmio do Brasil e o São Paulo Fashion Week.

É a cidade mais multicultural do Brasil e uma das mais diversas do mundo. Desde 1870, aproximadamente 2,3 milhões de imigrantes chegaram ao estado, vindos de todas as partes do mundo. Atualmente, é a cidade com as maiores populações de origens étnicas italiana, japonesa, espanhola e libanesa fora de seus respectivos países, e com o maior contigente de nordestinos fora do Nordeste. São 70 povos diferentes vivendo em harmonia e, salvo exceções, livres de preconceitos. A possibilidade de exercer (e conviver com) as diferenças não é tão comum quanto deveria ser em grande parte do mundo, entretanto, aqui, cores e credos se misturam.

São Paulo é um grande centro cultural e de entretenimento, visto que possui diversas atividades culturais e uma vida noturna que é considerada umas das melhores do país. Aqui, têm balada todos os dias, o ano inteiro. Melhor, todos os tipos de opções para toda espécie de público. São mais de 200 festas, para todas as tribos: pagodeiros, punks, cybermanos e até animadas senhoras da terceira idade. Além de abarcar toda a infraestrutura para qualquer tipo de evento, isso a trasforma em sede de 120 das 160 principais feiras do país, dentre elas o Salão do Automóvel de São Paulo. São 280 cinemas, 120 teatros, 71 museus e 39 centros culturais, alguns atendendo a parcela de maior poder aquisitivo, outros contemplando mais o público popular, o que leva muitos a dizerem que "sempre há um programa para se fazer em São Paulo". Reafirmado na voz do jornalista José Simão considerando essa uma das suas razões para amar Sampa: "Porque eu gosto de me estressar! Paulista é o único povo que leva macarrão a sério. Mas como eu abro a boca mais para falar do que para comer, o que mais me interessa em restaurante é a atmosfera. São Paulo tem 830 peças, 400 shows, 780 salas de cinema e você diz: ‘Oba, hoje não vou sair de casa!’. Fico em casa por opção, e não por falta de opção. Também não vivo sem delivery. Deusmelivery viver sem delivery!”

Na área gastronômica são cerca de 12.500 restaurantes, com 42 tipos de cozinhas, tal variedade oferecida em seus restaurantes e lanchonetes é resultado, em parte, da contribuição de imigrantes de diversas parte do mundo. A começar pela excelente culinária italiana made in San Paolo, resultado da presença maciça de imigrantes vindos da Itália - mais de 400 cantinas. Também conta com 800 restaurantes japoneses, isto é, a cidade com maior número de estabelecimentos nesse segmento fora do Japão. Aqui está o único brasileiro que consta da lista dos 50 melhores restaurantes do mundo, o D.O.M. Cozinha tailandesa, francesa, alemã, indiana, árabe e americana: o mundo está em São Paulo. E o Brasil, com seus pratos mineiros, paraeneses, nordestinos e gaúchos, também.

Quem disse que São Paulo é só poluição? Vista de cima, a cidade forma uma mancha cinzenta cercada de mata por todos os lados. Onde quer que esteja, basta percorrer quinze quilômetros em linha reta para se depararmos com algum trecho de floresta. A boa notícia é que, apesar de grandes condomínios avançarem sobre a mata, o cinturão verde está cada vez maior. Uma vez que, a vegetação nativa cobre hoje 29% da Grande São Paulo, que vem relativamente diminuindo em comparação com o desmantamento no período anterior. São diversos parques abertos ao público, onde é possível observar pássaros, praticar esportes ou simplesmente espairecer.

Contudo, como um grande centro urbano enfrenta problemas comuns à outras metrópoles: um exemplo é o grande congestionamento de automóveis em suas principais vias, a média é um veículo para cada dois paulistanos, formando uma frota de 6 milhões de unidades, somente na capital, detêm, também, a terceira maior frota de táxis da América Latina (32.766 carros) e a maior frota de helicópteros do mundo. No entanto, o transporte coletivo representa um papel fundamental no dia a dia da metrópole. São Paulo possui uma imensa estrutura de linhas de ônibus, com uma frota de cerca de quinze mil unidades entre ônibus comuns e articulados, trólebus (ônibus elétricos) formada por 215 unidades e em torno de 5 mil microônibus.

Enfim, um lugar tão fascinante que não dá a mínima vontade de fugir. Apenas ficar para poder explorar as mil possilidades de caminhos, as centenas de opções de entretenimento, conhecer as diversas tribos, ou seja, aproveitar tudo e mais um pouco do que essa imensa massa pode oferecer em conhecimento e experiências.


Thayze Darnieri


fontes: http://revistaepocasp.globo.com/

http://pt.wikipedia.org/



sábado, 24 de janeiro de 2009

Se





Rudyard Kipling




Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;


Se és capaz de pensar --sem que a isso só te atires,
De sonhar --sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;


Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";


Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais --tu serás um homem, ó meu filho!

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

... um amor tranquilo




"Eu quero a sorte de um amor tranquilo
Com sabor de fruta mordida

(...)

E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente nem vive
Transformar o tédio em melodia
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia..."



trecho da música Todo amor que houver nessa vida, de Cazuza

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O Curioso Caso de Benjamin Button

.

"A juventude é preciosa demais para ser desperdiçada com os jovens".


Bernard Shaw

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

eu sou livre!





"Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência."



Tolstói

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

a chance



"E quando ela vem fico nessa certeza, até um pouco doída, de que não existe nenhuma outra mais verdadeira. E que todo o resto, todo o enorme resto, é só para guardá-la intacta em algum lugar onde as janelas são anti tudo. Mas quando alguma coisa esquece a porta aberta e a noite é quente demais para deixarmos as crianças medrosas, ela escapa. E é lindo. Quando os carrascos de fora e de dentro dormem, quando é feriado no planeta do afasta e repele e rebate. Ela sai. E é lindo. Porque a maldade do mundo inteiro entende que não se brinca com as exceções da vida. E nada de mais acontece."




trecho do texto A chance, de Tati Bernardi

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

certo? ... errado!




"Às vezes pergunto-me se tudo ainda é absoluto. Se ainda existe o certo e o errado. Bom e ruim. Verdades e mentiras. Tudo é negociável... Deixado aberto à interpretações, ótimo! Às vezes somos forçados a driblar a verdade. Transforma-lá. Porque somos colocados à frente de coisas. Que não foram criadas por nós. E às vezes. As coisas simplesmente chegam até nós. A verdade ainda é absoluta. Acredite nisso. Mesmo que essa verdade seja dura e fria. E mais dolorosa do que você jamais imaginou. E mesmo quando a verdade. É mais cruel do que qualquer mentira."



Mark Schwahn

domingo, 18 de janeiro de 2009

Somewhere Only We Know

"Oh simple thing where have you gone
I'm getting old and I need something to rely on
So tell me when you're gonna let me in
I'm getting tired and I need somewhere to begin..."

.

trecho da música Somewhere Only We Know, de Keane

sábado, 17 de janeiro de 2009

... sem desculpas!




"O homem nasce livre, responsável e sem desculpas."



Jean-Paul Sartre

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Viva la vida

"For some reason I can not explain
I know Saint Peter will call my name
Never an honest word
And that was when I ruled the world..."


trecho da música Viva la Vida, de Coldplay

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

... mais segredos




"Pode contar seus segredos ao vento, mas, depois, não vá culpá-lo por contar tudo as árvores".



Khalil Gibran

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

eu só escrevo...




"Eu só escrevo quando eu quero, eu sou uma amadora e faço questão de continuar a ser amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora, eu faço questão de não ser profissional, para manter minha liberdade."




Clarice Lispector

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

mulher de atitude




Thayze Darnieri



Nos últimos dias ouvi a acertada frase: "adoro mulheres de atitude", sem entender bem por qual motivo, tal sentença ecoou de maneira incisiva em minha cabeça. Por conta disso, resolvi repensar o significado do vocábulo atitude. Nesse intuito, retomo a origem da questão, a latente expressão "mulher de atitude" provocada, normalmente, por uma mulher alienada, nesse caso, dotada de personalidade irresponsável que age sem pensar no próximo, apenas com a única satisfação egocêntica e egoísta de ser o centro das atenções, com esse exclusivo objetivo obra feitos inacreditáveis, visto que possui coragem suficiente para agir sem consequências.


Entretanto, meu pensamento difere desse pré-conceito estabelecido para atitude. Para mim, atitude é sinônimo de decisão e definitivamente uma pessoa que age por impulso não tem controle e muito menos propósito. Decidir é uma ação difícil, uma vez que, por mais banal e idiota que pareça ser uma escolha é sempre uma decisão, há efetivamente um antes e um depois da opção assinalada.


Se eu decidi, é minha responsabilidade acerca de irrefutável escolha.


Aquela mulher submissa, é uma mulher de atitude, ao passo que ela fez a escolha de não fazer escolha alguma. Aquela mulher extremamente feliz, fez a escolha de não se preocupar com minuncias do dia-a-dia e rir até mesmo dos seus erros. Aquela mulher incuravelmente deprimida, fez a escolha de deixar suas melancolias sobrepujarem suas alegrias. Aquela mulher calada, fez a escolha do silêncio. Aquela mulher inteligente, fez a escolha de canalizar sua curiosidade para o conhecimento. Aquela mulher autoritária, fez a escolha de fazer as suas escolhas e as dos outros. Aquela mulher livre, fez a escolha de viver distante das convenções da humanidade. Aquela mulher teimosa, fez a escolha de não ouvir nada além da sua voz.


Aquela mulher, aquela mulher ou melhor todas nós, no deccorer da vida, fizemos uma escolha e isso já nos torna mulheres de atitude.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

sei lá que diabos é o amor





"Sim, imagino que sim. Você tem toda razão. Você deve desconfiar de mim. Eu não sou e nem nunca fui uma pessoa de confiança. Nem pra você e nem pra ninguém. Esqueceu como te conheci? Já te conheci assim, te enganando. Eu adoro enganar. Enganar é um prazer do qual não abro mão. Sim. Você tem toda razão. Então por que ainda está com este idiota? Por que se comporta como se fosse uma adolescente dependente? Por que aceita essa condição? Sim. Você tem razão. Existem coisas que ainda valem muito a pena. Não. Discordo de ti. Não existe vítima nessa história. Veja eu. Aceito que tenho um conflito eterno. Eu falei eterno, desde que me entendo por gente. De alguma maneira devo me alimentar dessa condição. Odeio pessoas que se fazem de vítima. Vítima de que? Você se acha uma vítima, por que teu marido te traiu? Você se achava uma vítima quando perdeu o emprego também. Você está sempre na situação de vítima. Vítima de merda. Sim, você tem razão, as pessoas podem manipular e fingir. Mas você acredita se quiser. Talvez seja confortável acreditar. Talvez dê trabalho demais procurar as fontes. E digamos que você encontre os motivos reais que te façam sentir o que está sentindo? E ai? Por que não dá o fora dessa vida que insiste em te magoar e te machucar? Alguma coisa te prende a esse “sistema”. Isso não é amor. Desculpe-me, amor não é liberdade vigiada. Amor não é essa crise constante de desconfiança. Eu sei lá que diabos é o amor."



trecho do texto Quem procura acha, de Tico Santa Cruz

domingo, 11 de janeiro de 2009

O Mago II




"Entusiasmado com a própria determinação, compôs uma paródia do poema "If...", do britânico Rudyard Kipling:


Se fores capaz de pedir a amigos e inimigos uma oportunidade.
Se fores capaz de ouvir um 'não' e considerá-lo como um 'talvez'.
Se fores capaz de começar por baixo e, ainda sim, valorizar o pouco que te cabe.
Se fores capaz de te aperfeiçoar a cada instante e chegar ao alto sem te deixares dominar pela vaidade.
Então serás um escritor
."



trecho do livro O Mago, de Fernando Morais

sábado, 10 de janeiro de 2009

o Brasil em 2009...




"É óbvio que em 2009 o mundo vai ser bem mais complicado do que em 2008, embora nem sempre prestemos atenção às coisas óbvias. (...) Os perigos do mundo atual fazem do Brasil um barco em meio à tormenta. Não estamos no centro do furacão, dada a nossa irresistível vocação para a periferia. Apesar dos avanços experimentados desde o Plano Real, não estamos preparados para ocupar um lugar um mais relevante. Somos adolescentes ainda. Nossa tropicalidade e a distância do centro do mundo nos fazem viver uma adolescência mais longa. Esquecidos nesta esquina no mundo, temos um papel secundário. Ainda bem. Caso estivéssemos no centro da tormenta, iríamos ao fundo de forma inapelável."




trecho do artigo Um mundo mais complicado, de Murillo de Aragão

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Catarse




Bianca Rosolem




Há uma inquietude, uma falta de paz, quando ando rápido os pés não acompanham e o pensamento vai longe, dispersa na fumaça do cigarro ansioso, chorei de manhã encolhida na cama, nem sei bem porquê, eu sou uma mulher, porra, me disseram isso o final de semana inteiro, eu ouvi e não compreendi, onde ser mulher, e inteligente, e talentosa e não-sei-mais-quantos-adjetivos, implica em não poder ser fraca às vezes, e querer ficar triste, muda e quieta, abraçando os joelhos, no escuro, assim como quando minha mãe dizia que eu era má, e ainda eu gostaria de sentir aquela rebeldia de correr a tarde inteira e ficar de cabelos embaraçados pelas costas sem se importar, eu ainda queria acreditar voar até algum lugar de sol bonito e morno para deitar na grama e fechar os olhos, e ainda pensar que a felicidade poderia existir em algum sorriso de final de tarde, o sol descendo dentro de mim alaranjado, até fechar meus olhos e dormir de rosto molhado para entender, mais uma vez, que a felicidade é de quem vive a perdê-la nos desencontros da vida, só assim se vive intensamente, quando a cabeça mergulha até o fim, fôlego, fôlego, a batalha até a superfície, para então respirar novamente, renovado das profundezas de si mesmo... O mar, o mar, dentro de mim de encontro a encosta, a ressaca a minha fúria eterna, de querer mais espaço para banhar de minha força tudo ao redor, sempre mergulho até tocar o chão, para saber que dali só há o retorno, nada além de voltar de mim para mim, um eterno ciclo, de sal e água, no corpo e no rosto, lavando tudo, mostrando o novo sem doces caminhos, sem esperanças falsas, sem ilusões, só a verdade quando grito o ar dos pulmões, quando escrevo sem pontos e para aquilo que não tem fim.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

sempre a verdade...





"A verdade sobre a verdade é que ela não existe. (...) A razão vem de algo em que a perfeição não é tangível. A razão é humana."



trecho do texto On the truth, de Gabika Psy

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

desabafo




"Deixa, deixa, deixa
Eu dizer o que penso dessa vida
Preciso demais desabafar..."



trecho da música Desabafo, de Marcelo D2

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

pouco de muito




Nem muito de tudo, nem pouco de nada. Tudo o que sei é um pouco do muito que acho relevante. Agora, é suficiente? Só posso afirmar que estou sempre disposta a aprender.




Thayze Darnieri

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

.. ou defesa!




"O silêncio é a maior expressão do desprezo."



George Bernard Shaw

domingo, 4 de janeiro de 2009

Onde está?




"Onde está o menino qe eu fui? Está dentro de mim ou se foi? Sabe que jamais o quis e que tampouco me queria? Por que andamos tanto tempo crescendo para nos separarmos? Por que não morremos os dois quando minha infância morreu? E se minha alma se foi por que me segue o esqueleto?"



Pablo Neruda

sábado, 3 de janeiro de 2009

controle?




"Para aproveitarmos a liberdade temos que nos controlar."



Virginia Woolf

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

O Mago I




"E você sabe muito bem, Hebba: quando um guerreiro saca a espada, tem que usá-la. Não pode recolocá-la na bainha sem sangue."



trecho do livro O Mago, de Fernando Morais

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

o resto da vida...





"O resto das suas vidas é muito tempo, e quer saibam ou não, está sendo traçado agora. Podem escolher culpar o destino, ou má sorte, ou escolhas erradas. Ou podem lutar. As coisas nem sempre serão justas na vida real. É assim que as coisas são. Mas, na maioria das vezes, você recebe o que dá. Deixe-me perguntar uma coisa: O que é pior? Não conseguir tudo que você sonhou... Ou conseguir, e descobrir que não é o bastante? O resto das suas vidas está sendo definido agora mesmo. Com os sonhos que perseguem, as escolhas que fazem... E com as pessoas que decidem ser. O resto da vida é muito tempo... E o resto da sua vida, começa agora."



Mark Schwahn

Pop